Sendo cuidada pelo meu irmão mais velho

Por

Oii amores, estou aqui de volta e hoje decidi conta uma das minhas maiores aventuras. Mas antes peço um favorzinho, me apoie a continuar postando minhas histórias e aprontando com todos da minha família me seguindo no Instagram: e verifique a possibilidade de ser um assinante do meu conteúdo explícito.

Bora para história? Bora!!

Não vou me estender muito pois estou ansiosa para contar tudo, mas primeiramente deixar eu contar como eu sou. Uma morena clara, 1,80, cintura fininha, coxas grossas e peitos pequenos. Sim sou um mulherão apesar de ter apenas 19 anos, minha história começa quando minha mãe precisa viajar para fazer suas pesquisas no trabalho e antes coloca meu irmão de 30 anos para me vigiar como se eu fosse um bebê. Fiquei braba com essa atitude dela pois ela sabia o quanto ele me tratava como uma criança e nem deixaria eu usar meu celular na presença dele. Mas não adiantou nada ficar braba, ela mandou ele vir cuidar e ele veio. Moramos num apartamento muito pequeno e não sei pq minha mãe saiu e chaveou seu quarto, então sobrou apenas um quarto para mim e meu irmão ou seja nem uma siririca eu iria pode bater em paz nesses 3 dias. No primeiro dia até que foi legal, jogamos bastante no computador.

Já no segundo dia, tinha jogo do nosso time (internacional), ele me levou no estádio beira rio com os amigos deles, bebemos, cantamos e notei muito olhares dos amigos deles, já que estava com um short bem curto que destacava minha bucetinha. Após o jogo resolvemos estender lá em casa, levamos dois amigos dele para lá e compramos vodca. Enquanto eles estavam fazendo uns drinks, tomei um banho e coloquei um vestidinho vermelho que não era colado mas me deixa bem gostosa, não coloquei calcinha e sutiã, talvez pelo efeito da bebida. Quando cheguei na sala todos

ficaram me olhando, inclusive meu irmão, ele nem disfarçou que estava me secando. Inclusive depois disso, notei que ele começou a querer expulsar seus amigos lá de casa de maneira sútil, achei que era por ciúmes mas não era não, sou inocente mesmo. Enfim de tanto ele da indiretas os amigos deles se tocaram e foram embora, assim que eles saíram, ele falou:

– ufa finalmente, bora beber comigo maninha? Vou te mostrar umas bebidas diferentes.

Ele foi na sua mochila e voltou com um whisky, fez uma mistura de whisky com cerveja e me deu, tomei duas doses daquilo e fiquei bem alegrinha, começamos a conversar e enquanto isso ele me disse:

– a mãe deixa você sair com esse vestido?

– não deixa só uso em casa

– já usou com teu namorado?

– nunca mano, não tenho namorado

– mas teve algum?

– não mano, ainda não, no máximo troquei alguns beijos

Ele ficou quieto quando falei isso, então foi fazer mais doses de whisky para nós e após a gente tomar algumas me disse:

– já sentiu vontade de transar? Quando sentir tem que ir com calma, certo?!

– já senti, vejo vários vídeos e fico curiosa

– me mostre esses vídeos

Fui até o computador e levei ele, ele sentou na cadeira e fui no colo dele, sem maldade nenhuma, notei que ele ficou um pouco sem jeito mas estava concentrada em mostrar os sites que eu entro, assim que entrei num site ele mandou eu clicar num vídeo, era um vídeo gostoso por sinal, casal se beijava bem lento enquanto fodiam, aquilo começou a me dar um tesão, eu falando para o meu irmão para a gente ir para a sala e então começou a cena do homem passando a língua no grelinho bem devagar e olhando para a mulher. Meu irmão disse:

– quer experimentar também? É muito bom, tu vai gostar, prometo

Fiquei envergonhada, mas fiz com a cabeça que queria. Então ele mandou eu tirar o vestido e deitar na cama, desligou o computador e fechou a porta, estava totalmente escuro, quando derrepente começou a sentir sua língua quente nos biquinhos dos meus peitos, começo a gemer baixinho e enquanto ele vai descendo a língua pela minha barriguinha até chegar na minha bucetinha, ela estava lisinha, apenas de grande, sou apertinha por dentro, então ele passou a língua em toda minha bucetinha e no meu cuzinho, fui a loucura, gemia alto falando:

– mano, está tão gostoso, owwwnn, cuida da sua irmãzinha hoje, vamos brincar de papai e mamãe

Quando ele ouviu isso começou a chupar só meu grelinho, não deu nem dois minutos e eu gozei naquela boca, então ele abriu um pouco da porta para iluminar o quarto, me olhou e me disse:

– Agora irmãzinha vou te ensinar a beijar igual aquele beijo

Nós começamos a nós beijar bem lento, nossas línguas brincavam uma com a outra, nossa aquilo estava deixando minha bucetinha encharcada. Então ele parou e tirou a roupa, disse:

– vem no meu colinho maninha, vem brincar de papai e mamãe

Fui no colo dele, voltei a beija-lo enquanto esfregava minha bucetinha naquele pau dele, que por sinal era enorme, 18 cm e grosso. Ele me olhou e disse:

– agora eu sou o papai e vou botar em ti e tu vai rebolando devagarinho

Fiquei quieta e deixei ele botar, nossa entrou rasgando, mas quanto mais eu rebolava mais gostoso ficava, então ele me jogou na cama e veio por cima, começou a socar na minha bucetinha enquanto chupava meus peitinhos, estava doendo mas mesmo assim eu gozei. Ele continuou socando até gozar bem no fundo dela e gritar de tesão.

Depois daquilo transamos muito e inclusive com a minha mãe em casa, volto no próximo conto para contar